VIII Simpósio de Organização e Gestão Escolar

paelab_oge_logo-light-13

Rede escolar – (re)configurações, tensões e desafios

8, 9 de maio de 2017
Universidade de Aveiro | Departamento de Educação e Psicologia

 

Portugal conheceu nas últimas quatro décadas períodos de crescimento económico e períodos de crise, o processo de europeização mudou o rosto do país, nomeadamente pela transformação radical das infraestruturas, mas também acelerou alterações quanto ao papel do Estado na sociedade portuguesa, o sistema de educação e formação elevou os índices de qualificação da população, o sistema científico atingiu níveis sem precedentes na nossa história.

Apesar de ser objeto de crítica permanente, o sistema educativo português conheceu nos últimos 40 anos períodos de crescimento que permitiram realizar algumas das promessas que a democratização do país anunciara. Assistiu-se aos avanços da rede da educação pré-escolar, a universalização progressiva da escolarização dos três ciclos da escolaridade básica obrigatória foi fazendo o seu caminho, com um crescimento sem par da rede de estabelecimentos; ainda recentemente assistimos a novo alargamento da escolaridade obrigatória, agora cobrindo todo o período dos 6-18 anos; a diversidade da oferta educativa intensificou-se.

O sistema educativo passa hoje por sérias transformações, com profundas repercussões em vários sectores. O VIII Simpósio sobre Organização e Gestão Escolar, ao sinalizar a rede escolar, propõe um debate sobre um dos sectores mais afectados pelas mudanças: de uma rede de escolas passámos a conviver com uma rede de agrupamentos, construídos por vezes numa lógica racional-burocrática, ignorando os atores locais, quer estes sejam institucionais quer sejam individuais.

A recessão da população escolar atinge níveis preocupantes, contribuindo para reacender velhas tensões entre rede pública e privada e obriga a redesenhar a rede escolar, levando ao encerramento de estabelecimentos.

As retóricas públicas da ‘autonomia’ e da ‘descentralização’ agudizam a discussão em torno do triângulo poder central/poder local/(agrupamento de) escolas.
A rede escolar, palco da ação educativa em permanente transformação, é o resultado das (re)configurações sucessivas que ora procuram atenuar tensões, ora as deixam ainda mais acesas, abrindo caminho a desafios que colocam a Educação no fio da navalha. Hoje e sempre.

 

EIXOS

  1. Regulação central e regulação local
  2. Autonomia da escola e ‘descentralização’ para o Município
  3. Rede pública e rede privada
  4. Rede de escolas e rede de agrupamentos
  5. Gestão da escola e gestão do agrupamento

 

visitar website do VIII simpósio

Notícia | Livro de Resumos | Agendamento de Comunicações